terça-feira, 18 de abril de 2017

POR QUE NOSSO MINISTÉRIO DE LOUVOR NÃO É TÃO BOM QUANTO O OUTRO?


É comum encontrar pessoas dentro de um ministério de louvor comparando o ministério na qual participa com outro ministério. Geralmente perguntam: por que nosso ministério não é tão bom quanto o deles?

São muitos também os que pedem para o som melhorar ou pedem para o ministério fazer determinados eventos, mas quantos estão dispostos a contribuir para isso acontecer?

Há um episódio na Bíblia onde os hebreus temiam enfrentar Golias. Davi foi o único que se dispôs a enfrentá-lo da sua própria maneira. Houveram todas as comparações possíveis, mas no final Davi provou que não importa os recursos, ou status, mas de que lado Deus estava.

Qualquer forma de comparação é sempre fantasiosa. Quando observamos um ministério nos “holofotes” enxergamos o que aquele ministério permite que os outros vejam, mas não existe ministério sem crises, conflitos e falhas.

Buscar bons referenciais é bom quando examinamos tudo e retemos o que é bom.

No que diz respeito a qualidade técnica, a pergunta certa não é por que não somos tão bons quanto aquele outro ministério, a pergunta certa é: estamos dispostos a pagar o preço (em todos os sentidos) para sermos tão bons quanto?


Henrique Costa